‘Corri para trás’, diz funcionário de linha férrea que viu trem descarrilar em Rio Preto

0

Dois vagões descarrilaram no centro de Rio Preto nesta segunda-feira (27). Canceleiro disse que viu engate do vagão pegando no chão.

O Trem que descarrilou na manhã desta segunda-feira (27) no centro de São José do Rio Preto (SP) assustou as pessoas que passavam pelo local e também até quem trabalha na linha férrea. José Rubens da Silva é o responsável pela cancela da ferrovia no local do acidente e diz que nunca viu algo parecido.

“Na hora que o trem veio passando, chegando perto de mim, aquele engate dele estava pegando no chão e nas pedras, amontoando as pedras. Creio que desengatou e veio pegando nos paus, um barulho feio do meu lado. Na hora fiquei com medo, assustei e corri para trás. Nunca vi uma situação dessas, fiquei com medo”, afirma o canceleiro.

José Rubens da Silva trabalha como canceleiro (Foto: Reprodução/TV TEM)
José Rubens da Silva trabalha como canceleiro (Foto: Reprodução/TV TEM)

José Rubens da Silva trabalha como canceleiro (Foto: Reprodução/TV TEM)

O trem descarrilou na área central de Rio Preto, na rua General Glicério, ao lado do Terminal Rodoviário, onde há grande fluxo de pessoas. Dois vagões acabaram descarrilando. A Defesa Civil informou agora há pouco que não há feridos, mas a confusão é grande. A Defesa Civil espera agora a limpeza da soja e a retirada dos vagões para fazer uma nova vistoria.

Os dois vagões estavam carregados com soja e se soltaram da locomotiva e tombaram. Os grãos ficaram espalhados por toda rua, calçada. Uma composição atingiu a parede de uma garagem de veículos que está desativada e a outra arrancou cabos de alta tensão. As lojas próximas ao acidente não abriram na manhã desta segunda-feira. Um poste de iluminação pública foi atingido, mas não há queda de energia na região.

No momento do acidente muita gente aguardava a abertura da cancela. A maioria pedestres que trabalha na região central. Assim que o trem descarrilou houve correria e confusão. A comerciante Jocimara Tomaz é dona de uma loja a poucos metros da cancela e ainda está assustada com o que viu. “Muito medo porque não sabe o que pode acontecer. Barulho foi muito forte, estamos assustados e até agora estamos tensos”, afirma.

Trem descarrilou no centro de Rio Preto (Foto: Arquivo pessoal)Trem descarrilou no centro de Rio Preto (Foto: Arquivo pessoal)

Trem descarrilou no centro de Rio Preto (Foto: Arquivo pessoal)

O comerciante José Brambati também trabalha ao lado da linha do trem e diz que depois do forte barulho tudo veio ao chão. “Sai correndo e olhei para trás e vi a soja derramando. Tinha um pessoal correndo, uma mulher chegou a cair, mas estão todos bem”, afirma.

As equipes de resgate dos bombeiros vasculharam a carga de soja em busca de vítimas. Agentes da Defesa Civil, Guardas Municipais e policiais militares participaram da operação. Funcionários da CPFL também agiram rápido para isolar os cabos de energia danificados.

 Trem carregado de soja descarrila no Centro de Rio Preto

Em nota, a concessionária que administra a linha férrea no noroeste paulista, disse que a composição seguia do Mato Grosso para o Porto de Santos (SP). A nota disse também que “equipes da concessionária já estão trabalhando no local para retirada dos vagões e restabelecimento da linha. A Companhia está apurando as possíveis causas do acidente”

O prefeito Edinho Araújo (PMDB) esteve no local do acidente durante a manhã e disse que existe um trabalho para retirar a linha férrea da região central de Rio Preto. “Estamos trabalhando nisso desde quando assumimos a administração. É preciso fazer um entorno ferroviário, está em discussão a prorrogação da concessão da ferroviária e nessa discussão tem de ter a retirada dos trilhos. O processo está na agenda da ANTT, depois o processo vai para o Tribunal de Contas para fazer a tratativa”, afirma o prefeito.

Tragédia

Esta não é a primeira vez que um trem descarrila na área central de Rio Preto e provoca pânico nos moradores. Em novembro de 2013, um acidente com um trem carregado com milho atingiu várias casas, no bairro Jardim Conceição, em Rio Preto, e matou oito pessoas. Essa foi uma das maiores tragédias ferroviárias do Brasil.

Nove composições carregadas com milho descarrilaram por volta das 17h do domingo, 24 de novembro de 2013, no Jardim Conceição, em Rio Preto, atingindo duas casas e afetando outras duas. Foram confirmadas oito mortes, entre os mortos duas crianças (de 2 e 6 anos), quatro mulheres (uma delas grávida) e dois homens. Outras sete pessoas foram socorridas pelas equipes de resgate do Corpo de Bombeiros e do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) e encaminhadas para o Hospital de Base e a Santa Casa da cidade.

Em nota ao G1, na época, a ALL disse que “a concessionária responsável pela operação no trecho lamenta profundamente a fatalidade ocorrida e se solidariza às famílias e vitimas, a quem dará todo suporte e apoio.

Composição bateu em uma casa na rua General Glicério, no centro de Rio Preto (Foto: Arquivo pessoal)

Composição bateu em uma casa na rua General Glicério, no centro de Rio Preto (Foto: Arquivo pessoal)

Trem carregdo com soja descarrilou no centro de Rio Preto (Foto: Arquivo pessoal)

Trem carregdo com soja descarrilou no centro de Rio Preto (Foto: Arquivo pessoal)

DEIXE UMA RESPOSTA