Bastidores da Política

0

Saiba o que acontece nos corredores da política 

AMA TERRITÓRIO I

A eleição da Associaçāo dos Municípios da Alta Araraquarense (AMA), ocorrida sábado, só confirmou o poder de fogo do secretário estadual da Habitação, deputado Rodrigo Garcia (DEM).

AMA TERRITÓRIO II

De cada dez prefeitos associados à AMA, pelo menos 11 são aliados de Rodrigo Garcia. O secretário ajudou a grande maioria deles a chegar ao posto. Além disso, boa parte dos prefeitos já vem de uma relação política bem alinhavada.

SEMEADURA

Na verdade, Rodrigo Garcia é beneficiado pela famosa Lei da Semeadura que determina que “ Quem Planta Colhe”. Garcia tem trabalho marcante nos 127 municípios cobertos pela AMA.

FARIA

Mesmo com território demarcado, a AMA é disputada por outros deputados. Os estaduais Orlando Bolçone (PSB) e Sebastião Santos (PRB), também tentam ficar com uma fatia cada um. Difícil é o sim dos prefeitos.

NA MÃO I

Na lista do auxílio, como já noticiado, tem gente que vai se surpreender. Tem dados escandalosos. Irmão de Deputado, parentes de vereadores, jornalistas, até policiais recebem o benefício.

NA MÃO II

A lista que tem tirado o sono de muita gente, especialmente vereadores, mostra que em janeiro do ano passado haviam pouco mais de 160 atletas inscritos no programa. Em setembro do mesmo ano, surpreendentemente, o número saltou para além de 650 beneficiários.

Comentário ouvido durante a eleição da AMA, sábado, dizia que um vereador já teria admitido que se for “degolado”, por causa do auxilio atleta, poderá levar outros 11 parlamentares. O clima é sinistro nos bastidores do Palácio da Silva Jardim.

EM ALTA

O novo Diretor do Procon, o advogado Esio Filho, experiente na área do Direito do Consumidor, está em alta na avaliação do prefeito Edinho Araújo (PMDB), segundo revelou um interlocutor bem próximo do prefeito.

MOSTRANDO SERVIÇO

Um dos motivos da Boa impressão deixada por Esio, segundo a mesma fonte, seria sua atuação junto a empresários, orientando e advertindo sobre o Código de Defesa do Consumidor.

RUSSOMANO

O deputado e jornalista Celso Russomano, expert em direitos do consumidor, também teceu elogios ao trabalho de Esio Filho. Russomano é o autor do Código de Defesa do Consumidor.

GOVERNADOR

Em um café na semana passa junto com o Diretor no Jornal BOM DIA, Bruno Covas revelou que vai ser o candidato do PSDB ao Governo do Estado, apadrinhado pelo seu grande parceiro Geraldo Alckmin.

NO RASTRO DE ACM

O senador Eunício Oliveira (PMDB-CE) não deverá bater o recorde de votos obtidos por Antônio Carlos Magalhães (BA) na eleição à presidência do Senado.

Entretanto, deve chegar perto. ACM obteve 71 votos na reeleição em 1999, quando foi candidato único. A meta do cearense que deve substituir Renan Calheiros (PMDB-AL) é conquistar a simpatia de 60 colegas.

O senador José Medeiros (PSD-MT) sinaliza com uma candidatura, mas deverá ser convencido pelo próprio partido a desistir, como aconteceu com o deputado Rogério Rosso (PSD-DF), na Câmara.

ESQUENTA A CHAPA NO SUPREMO

A força-tarefa da Lava-Jato está a pleno vapor após o aval da presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia.

Os juízes pretendem encerrar a semana com a conclusão de 40 depoimentos de executivos e ex-executivos da Odebrecht.

Faltarão apenas 37 para a próxima semana – entre os dias 6 e 10 de fevereiro. Os juízes que analisam os depoimentos da gangue da empreiteira não escondem a surpresa ao se depararem com os apelidos atribuídos aos políticos citados.

No Congresso, a aproximação da data fez crescer o “clube do Rivotril”.

DELAÇÕES CONFIRMADAS EM 2 SEMNAS

A homologação das delações que vão tirar a política brasileira dos trilhos deverá ser concluída nos primeiros dias de fevereiro.

Essa fase da temida Lava Jato é célere: os delatores só têm que confirmar se falaram espontaneamente aos procuradores que conduzem a operação em Curitiba.

Marcelo Odebrecht, o chefão da empreiteira e do engenhoso esquema de corrupção, será o último que prestará depoimento aos juízes que auxiliavam o ministro Teori Zavascki.

Juízes de outros gabinetes do STF vão se juntar à força-tarefa para agilizar a tomada de depoimentos.

DEIXE UMA RESPOSTA